quarta-feira, 17 de junho de 2015

RECOLHIMENTO


Enquanto uma solidão, nada me diz.
Vivo contando, meus dias,muito feliz.
Esperando, passo a passo, costurada.
Em cada página,já virando, reiterada.

Quando dia,uma tendência,um efeito.
Presentemente, devolvendo o refeito.
Fintando as contas, as rezas ao vento.
Contínuas, passeando no pensamento.

Minha solidão,também muito ensina.
Letreiro nítido, feito a minha esquina.
Insinuando, como aprender conjugar.
Espalhando amor, em qualquer lugar.

Portanto,eximindo a minha solidão.
Apenas restando,no vácuo  emoção.
Contudo, essência permeado  centro.
Abrindo portas, e quando eu adentro.

Assentando os dias, os finos gostos.
Adocicados pomos, os frutos postos.
Saboreando,em um reconhecimento.
Portanto comigo, melhor sentimento.


Nenhum comentário: