quarta-feira, 24 de junho de 2015

DURAS PALAVRAS

Que dirão de nós, os vencedores?
Depois, nos esquecerão noutras histórias.
Mas a qualidade dos amores...
Sempre buscam rotular suas vitórias.

Eu, de duras palavras me defendia...
De algo jamais, experimentado.
Desenhada a minha agonia.
Outros braços, insinuarem meu amado.

E dessa, meus rompantes elaboraram.
Já cansada entendi como sofredora...
Determinaram.Assim zombaram.
Diante do amor, como perdedora.

Entendo a praticidade do momento...
Todos fazem de conta que são felizes.
Ao me flagrar contigo no pensamento.

Sei, não vou erradicar essas raízes.

Nenhum comentário: