quinta-feira, 25 de junho de 2015

EFEITO

As lentes rematadas de adereços.
Leves faceirados, grande apreço.
Perguntas de inexatas respostas.
Insinuando ,sensatas propostas.

O corpo liberto, coração teimoso.
Olhar esgueirado, olhar ansioso.
Receando, jamais um dia fugir.
Amor e desejo, em pleno fluir.

Admiração letárgica, tudo revela.
Precisada ausência, quase interpela.
Solidão vem arrasando, sem jeito.
Assim tocado, um colateral efeito.

Longínquos dias,ternamente ficarão.
Tantas palavras, já virando ilusão.
Quando instante, requer cuidado.
Confissão e olhos,um efeito ficado.

Nenhum comentário: