quinta-feira, 25 de junho de 2015

EFEITO

Tuas lentes formadas de adereços.
Leves enfeitados de grande apreço.
Perguntas e suas inexatas respostas.
Querendo entender,sensatas propostas.

Meu corpo liberto, coração teimoso.
E olho esgueirado, teu olhar ansioso.
Do qual receio, jamais um dia fugir.
Que de tanto desejo, também partir.

Olho te devagar e tudo me revela.
Precisada ausência, me interpela.
Uma solidão vem arrasando, sem jeito.
Sentimento tocado, um colateral efeito.

Que longe nos dias, eu sei ficarão.
Tantas palavras, já virando ilusão.
Porém, o instante, requer um cuidado.
Expressão desses olhos,um efeito colado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário