quinta-feira, 25 de junho de 2015

ERROS

Errei em tantas conclusões perdidas.
Que me fizeram sofrer depois...
Retrocedendo nossas vidas.
Amargurando tanto nós dois.

Errei em pensar que pudesse.
Conduzir no pensamento, meu coração.
Depois ao esculpir minha prece...
Desses erros, pedi perdão.

Errei sonhando demais, tanto.
Que esqueci de viver, por medo.
Dos meus sonhos, eras o encanto.
De meu coração, eterno segredo.

Erros acontecem sempre, porém.
Deles acertos precisam nascer.
Tu és o acerto, que agora advém.
E nova vida, contigo viver.


Nenhum comentário: