quarta-feira, 24 de junho de 2015

ESTRADA

Comparando, nossa vida, a uma estrada.
Muitas curvas,encontradas,para esquecer.
Tristes imagens, que ficaram, na virada.
Em cada delas, muito do nosso padecer.

Então, entre pedras, e percalços diferentes.
Nos ensinando, a cada dia, uma lição...
Imaginávamos,nem de longe, os comumentes.
Que nos poriam, diante do coração.

Nossas palavras, numa tarde, domingueira
Foram colando,nossos sorrisos, tão esquecidos.
Perpassamos, por uma estrada inteira.
Estávamos nós, trocando nossos, tão vividos.

Portanto, meu amor, nos encontramos.
Um crepúsculo, nosso motivo verdadeiro.
Quantos nãos, pode ser, que ensaiamos.
Mas, os sins,chegaram sempre,tão primeiro.

Nenhum comentário: