quarta-feira, 17 de junho de 2015

VIAGEM

Livres lírios, em campo aportados.
Mantidos sempre, em hastes fortes.
Jamais então,os sonhos tombados.
Desamparados, por frágeis suportes.

Ausentada ilustração, sol escurece,
Consciência,desprovida esperança.
Quando cuidada, tanto embevece.
Linda página,escrita em abastança.

Indagação, quase sempre interpela.
Quando sentimento, triste encolhe.
Presença insensível,contudo vela.
Certamente, aniquila, mas não tolhe.

Enquanto flores, largadas ao vento.
Jogam perfume ,adentram a aragem.
Indagação,como incorporado intento.
Encontram resposta,ao seguir viagem.

Nenhum comentário: