quarta-feira, 17 de junho de 2015

SUPORTES

 Quando mil palavras apontam.
O caminho adequado, a seguir.
Emoção e razão se confrontam.
Jamais conseguem discernir.

Lírios, em campo aportados.
Mantêm-se em hastes fortes.
Quando os sonhos tombados.
Em face, de mimosos suportes.

Ausência leve, da luz escurece,
A consciência de uma rotina.
Fora disso, aplica e embevece.
Linda página, em cada esquina.

Indagação, sempre interpela.
E qualquer sentimento encolhe...
Ausência, não vigia, nem vela.
Certamente, algo se tolhe...

As flores plantadas ao vento.
Jogam perfume pela aragem.
Indagação incorpora um intento.
Que ensina a seguir viagem.


Nenhum comentário: