quarta-feira, 17 de junho de 2015

PRIMAZIA

 Senhor Deus, quão penhorada, sou.
Deparada a tudo, que a vida contém.
A chance de felicidade, no bem...
Unicamente, me agraciou.

Porém, ainda, em lapso dos motivos.
Sempre, no intento de me reerguer.
Incondicional amor, sentidos ativos.
Sinto vossa força, me abastecer.

Assim, meu Pai, vos tenho...
Quando a fé me faz companhia.
Quando vos rogo, mantenho.
A vivência em primazia...

Tendes assim, controle exato.
Dos átomos que me constituem.
Das delícias, que vidas usufruem.
Em vossos vestígios, verídico fato.
                                                     

Nenhum comentário:

Postar um comentário