quinta-feira, 18 de junho de 2015

REPETIDAS AÇÕES

Brota nos pólos, todo acondicionado.
A utopia, numa página promissora.
Pronunciada, em caráter renomado.
Astúcia, não regalia, apenas enganadora.

Simplicidade, consensos, particularizares.
Sem embuste, sem tudo camuflado.
Extensos, surtidos em duplos andares.
 Um incruste, num livro abandonado.

Letras de fino trato, mas, simples, porém.
Engana tristeza, saudade, virou esquina.
Trata definição, em tudo que lhe advém.
Do inverno calor e, primavera também.

Um esboço, rente, repetindo as ações.
Aos olhos, comumente fortes marcaram.
E descendente, como lei das retribuições.
E cheira anis,quando os passos acertaram.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário