quinta-feira, 25 de junho de 2015

SENSATA

Ao amor, esperançados versos.
Inspiração em calmaria, raiam.
Odisseia pausada, entre imersos.
Apenas, simplesmente, ensaiam.

Assim, ao amor, seguir, fielmente.
Como o pássaro, buscando a mata.
Vinculado em elos, firme corrente.
Assim cativa, fidelidade tão sensata.

Quando parodia,ou quando abriga.
Adentra no peito, vem pelas frestas.
Imensa comunhão, chegando irriga.
Assim totalmente, alma se empresta.

Transitado em paz, o eternamente.
Contudo, um convidado  consumar.
Quando, eterno vínculo, recorrente.
Alusão á saudade,e querendo saltar.


Nenhum comentário: