quinta-feira, 25 de junho de 2015

VENTANIA SONORA

Dançando as roupas grudadas.
Insuflando sentir, o teu abraço.
Assovios soltos, brisas rajadas.
Zanzando, em imenso espaço.

Cantarolando, as tristes canções.
Zunindo e voando, pelos montes.
Deixando as poeiras, suposições.
Alguém perdendo, seus horizontes.

Vento zombeteiro, de minha dor.
Trazendo ,levando, presa e liberta.
Aberto coração, adentrando amor.
Ventania sonora, uma porta aberta.

Ventania cortando, ondas do mar.
Arranhando os telhados,na cidade.
Ventania sonora, vivendo a uivar.
Lembrando alguém, desta saudade.



Nenhum comentário: