sexta-feira, 17 de julho de 2015

DEPOIS DA SOLIDÃO

Jamais, depois da solidão.
Alguém encontra justificativa.
Sempre protegido o coração.
Quando, pobre deixado a deriva.

A companhia, o melhor sonho.
Acompanha o dia, sem precisar.
De algo fútil, mesmo risonho.
Quando sozinha aprende ficar.

Quando o céu,limite melhor.
Tendo palavras para voar.
Encontrando sempre ao redor.
O melhor tempo para ficar.

E as simplicidades,contudo.
Dão elegância,ao meu sentido.
O coração um anjo mudo.
Jamais comigo,tem discutido.

Então,o sigo,tão obediente.
A cada passo,minha devoção
E silencioso vai á frente...
Desligando qualquer solidão


Nenhum comentário:

Postar um comentário