quarta-feira, 1 de julho de 2015

ESPERADA DISTRAÇÃO

Triste borboleta,fim de verão.
O inverno esconde as flores.
Bate as asas no chão...
Assim,desbotada sem cores.

O jardim fechou sua porta.
Sem floreira,sem florada.
Para borboleta quase morta.
Resta apenas calçada.

Tantas flores beijadas.
Entre a fúria do momento.
Hoje abatida calada...
Não mora em nenhum pensamento.

Assim se foi a florada...
Dentro de teu coração.
Hoje resta mais nada,
Só ventilada,triste ilusão




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário