sábado, 18 de julho de 2015

INVENÇÃO


A solidão, nem sempre isola.
Apenas, coloca em reflexão.
Quando antiga idéia se imola.
Para bem proteger, o coração.
 
Mas, o coração sempre agüenta.
Forte, resoluto, um vencedor...
Incondicionalmente, amor inventa.
Enche de nuances, expõe valor.
 
Um por de sol, corando a tarde.
Uma lua, mesmo minguando.
Poético sentimento em alarde.
Felicidade, já sai rimando...
 
Uma conversa amiga, na linha.
Proferida disciplina intensa.
Toda solidão, então, definha.
E dá passagem, á paz imensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário