segunda-feira, 3 de agosto de 2015

PROCURADO

Ando procurando, um coração.
Desvairado por aí,em comoção.
Coração sem corpo, alma amena.
Fugindo ás vezes, saindo de cena.

Porém, este, guardado em si.
As emoções todas, que já vivi...
Quando esquece o paradeiro.
Fico á deriva, sem hospedeiro.

Coração querido, coração meu.
 Ás vezes penso, se me esqueceu.
Porém, a volta ,dentro do peito.
Altera o rumo, altera o jeito.

Por isso,então,tanto procurado.
Esse meu coração, apaixonado.
Tudo, que a vida tem oferecido.

O procurado, coração querido.

Nenhum comentário: