sábado, 26 de dezembro de 2015

ACREDITE


Ao que possa ser verdadeiro.

Vale a pena acreditar, também.

O sonho, traz um vínculo hospedeiro.

Que em teimosia retrata o que tem.



Ao que frustrou, com mentira.

Mais ensinou, mais valeu!

Passado o achaque,vencida ira.

Ao corpo disse, a alma aprendeu.



Ao que nunca poderá consumar.

Vale as pedras do empecilho...

Jamais há exclusivismo em amar.

O amor se vai,mas fica o brilho.



Ao que magoou,feriu até demais.

Agradecida á produtiva oportunidade.

Os fortes suportam sempre mais.

Rasgam o tempo portanto verdade.








Nenhum comentário:

Postar um comentário