segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

AINDA E SEMPRE

Vale ainda, sonhar bastante.
Mesmo ao entardecer, á meia luz.
Conduzido sonho itinerante.
Assim,uma esperança conduz...

Sonhe com um palco,teus talentos.
Com aplausos, a se soltarem.
Em um átimo, abrace os intentos.
Que ainda prestes a se revelarem.

Cultive a crença para viagem.
Onde a esperança brilha forte.
Escreva o bem, em tua tiragem.
E esclareça teu eterno norte.

Se teu corpo já não suportar.
Árduos labores como do passado.
Paciente, o faça acordar.
E o trate, com carinho cuidado.

Alvitre, resquícios que sobraram.
Em tua bagagem, compassiva.
Alimentam e já alimentaram...
Recordação que vibra á deriva.

Guarde os sorrisos, bem guardados.
Eles sempre te acompanharão...
Serão os mais lindos recados.
Para alegrar teu remoto coração.


Nenhum comentário:

Postar um comentário