sábado, 19 de dezembro de 2015

TANTO FAZ


Que me seja um fato, exemplar fato.
Embora, e depois, de tantos vividos.
Ás vezes, os discernimentos perdidos.
Comumente os procuro, e os relato. 

O tempo me disse tanto, e tanto faz.
Do abrolhar apenas, os crescimentos.
Sobrepostos cavos, os contentamentos.
Porém, em profundidades, marca compraz.

Agora, talvez,eu entenda,o incompleto.
Até o obsoleto, vazante, entre as vãs.
Entendo a lentidão, de minhas manhãs.
Libertando devagar, inimaginável veto.

Assim, a vida caminha, como refaço.
Meus momentos, ora aqui, oram aqui.
Sem desvencilhes, um dia aprendi.
E todas ás páginas,em crença refaço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário