segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TRIVIAL

Dentro do trivial, mora alegria.
Apenas viver, compelir sintonia.
Entre as demais parecenças...
Indiscriminado raças, e crenças.

Simplificar, um sincero  elegante.
Entre as chances, a predominante.
Vida tão efêmera, para ser gastada.
Com absurdos, com tantos nada.

Alegria de viver, o agradecimento.
Competindo  leis, em procedimento.
Exatidão, repercutindo a felicidade.
Habitando um céu, por pura vontade.

Complexo parece, mas  jamais será.
Uma vida simples, premiará...
Com harmonia, recorrente trivial.
Sempre provamos ,e nunca faz mal.

Nenhum comentário: