segunda-feira, 25 de abril de 2016

TEMEROSA

Vamos então, todos comemorar!
Politiqueiros, mantidas querelas.
Inusitado jeito, para manipular.
Tão defendidos, juntadas panelas.

Um antigo ditado, se destampa.
Asseverando, Deus ser brasileiro...
Porém, Deus não sobe a rampa.
Como subiu, o vírus hospedeiro.

Um antagonista, logo prevendo.
Quem ganhar, jamais governa.
Largando uma pátria, fenecendo.
Consumando, uma triste baderna.

Governos jamais comprometidos.
Ficando assim, a quem convém.
Quando os preços, desmedidos.
Badernando, e muito também.

O vírus hospedeiro, já empossado.
Temerosa classe, fiel cumpridora.
Antagonicamente, apenas ocupado.
Tão temerosa articulação traidora.



2 comentários:

MARCOS RÉGIS disse...

Olá Izildinha, boa noite, tudo bom?
Mudou o visual do seu blog? Ficou bacana,...

Izildinha Renzo disse...

Bom dia Marcos,tem um tempo já...Que bom que gostou.
Obrigada pela visita.