terça-feira, 5 de abril de 2016

FLORES DE PLÁSTICO

Flores de plástico permanecem.
Uma juventude,uma eternidade.
As naturais enfeitam,e fenecem.
Tão delicadas,porque de verdade.

Como em primavera, uma manhã.
Constante juventude,e externada.
Enquanto uma tarde, uma anciã.
Murchada violeta, fim da jornada.

Porém, quando um sol adormece.
Exposta uma beleza remanescente.
Como chamando, crepitante prece.
Em doce aroma, quando presente.

Lindas as floradas, da primavera.
Dormindo pela tarde, embaladas.
Uma a uma, dentro de uma esfera.
Pelos dedos de Deus,são contadas.

Flores de plástico, sempre duráveis.
Mas,as naturais, muito perecíveis.
Pétalas estáticas,contudo imutáveis.
Enquanto naturais, belezas incríveis.



Nenhum comentário: