sábado, 21 de maio de 2016

MARCAS REGISTRADAS

Deixo tempo escrever minha história.
Em todos os meus compartimentos...
Pois viver, implica  fracasso e glória.
Mas felicidade, tem seus momentos.

Marcas registradas, no corpo, na pele.
Nuance em neve,sobrancelhas,cabelos.
Permitindo, que o tempo nivele...
Minhas solidões, multidões e apelos.

Apascento, minhas ovelhas perdidas.
E trago-as de novo, ao mesmo gole.
Erros e acertos, nas bases fendidas.
Então a alegria, que as tape e cole.

Viver até quando, uma luz apagar.
Porém, brilhante saltando enfim.
Talvez a poesia,venha me buscar.
E então,rememore,o motivo, do fim.


Nenhum comentário: