domingo, 7 de agosto de 2016

COM SIMPLICIDADE



Sempre,que a vida lhe sorri.
Sorria com ela também...
Jamais importando, até aqui.
Se muito ou pouco,crescido se tem.

O medo de felicidades...
Barra os caminhos sinuosos.
Tolhendo gostos e vontades.
Escrevendo textos volumosos.

Quando poucos palavreados.
Resumem com simplicidade.
Muitas vezes somos premiados.
Mas,deferimos eterna vaidade.

De alcançar além da mãos.
Outro sabor experimentar.
E, até contrariar o coração.
Impedindo-o de amar...

Ser feliz,nada compete.
Apenas,uma eterna rotina.
Que quando algo dura e repete.
Em felicidade, se determina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário