domingo, 13 de novembro de 2016

ALCUNHA

Asseverada alcunha, de solidão.
Sendo  assim, contudo declaro.
Quando arredia, em  inovação.
Minutando, o meu tempo raro.

Escolhendo, um nome que caiba.
Dentro de toda, minha  existência.
Para que então, minha vida saiba.
Puramente eficácia, da insistência.

Ascendendo, minha linda morada.
Vislumbrada, no topo da montanha.
Escrevendo, simplesmente a balada
Para a teimosia, que me acompanha.

Entretanto, ainda vivo insistindo.
Simplesmente viver,  bem comigo.
Sonhando outono ,vento advindo.
Então primavera, sempre  bendigo.

Nenhum comentário: