quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

ÉS TU

És tu,meu amor verdadeiro.
Por isso tanto, te perdoei,e perdoo.
Sem ti fico sem paradeiro.
Nem há ritmo para o que entoo.

Meu amor,que sigo,assim.
Como o último,e o primeiro.
Quando tenho dentro de mim.
Tuas lembranças o tempo inteiro.

O teu semblante me acompanha.
A tua voz,grita em segredo.
Tua praia,meu oceano banha.
E nossa história,o meu enredo.

Perdi a conta da intensidade.
Com que te amei,visto que sou.
Apenas um misto desta saudade.
Que só a mim acompanhou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário