sábado, 17 de dezembro de 2016

POSTERIORMENTE

Róseo e ocre,lustrados ao sol.
Completamente, só, e ornamentado.
Incidindo uma luz, ao arrebol.
Precedente do dia, já anunciado...

Aperfeiçoando,contém outro lado.
Assim, certamente poder rimar.
Pela beleza,tão contaminado.
Abrindo alas, vive a vagar.

Escondido rosto, nas elevações.
Repetindo uma cena, todos os dias.
Galgando escadas, sem corrimões.
Escrevendo aos ventos,as poesias.

Amando somente,uma alma alenta.
Que seja assim, enquanto houver.
Elegante elo, uma fé apascenta.
Posteriormente, como Deus quiser

Nenhum comentário: