quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

VOZ DA RAZÃO

Quando o coração adormece.
A voz da razão, tenta explicar.
Entre estes, um corpo padece.
Se os mesmos, não souberem dosar.

Coração, doce e intempestivo.
A razão mais calma e fria...
Quando o coração,alerta,vivo.
Porém, a razão, em monotonia.

Ás vezes, a razão, tem razão.
Porém, o coração intervém.
Sempre ouvir a voz do coração.
Enquanto o corpo, sofre também.

Então, indispensável, nos conhecer.
Assim, viveremos, em harmonia.
Nenhum dos dois, precisa vencer.


Apenas jazerem, em sintonia.

Nenhum comentário: