segunda-feira, 20 de março de 2017

ABORDAGEM

Eterno  legado tão só.
A me roubar a alegria.
Unindo assim, cego nó.
Estreitado á revelia.

Entretanto, como ventania.
Transparência tão mortal.
Impressão de invernia.
Uma  frieza longitudinal.

Vagando vazia, como nada.
Rente tocando devagar.
Uma ansiedade apressada.
Com desânimo  intercalar.

Aos poucos e acanhada.
Ao meu lado vem se deitar.
Como quem jamais desagrada.
Com esse jeito de me abordar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário