sábado, 18 de março de 2017

VARIANTE

Se a felicidade for apenas, uma eterna variante,
Que nos consente um modo para dela desfrutar,
Porém, encontrá-la, simplesmente, insignificante,
Pensa a maioria, e jamais ousaria, a desvendar.

Então, os momentos, também longas esperas.
Exatamente,a delimitam, em modo diferente.
Os momentos felizes,tais como as primaveras.
Com longas páginas,escritas como, precedentes.

Se ninguém consegue encontrá-la, na vida.
Talvez ela exista, morando em cada pessoa...
Que já nasce, com a rotina, desta inserida.
Contudo, jamais diferencia, a ruim, da boa...

Um dia atípico quanta aflição pode trazer.
Que depois passa, porque precisa passar.
Imenso livro grafado, a vida para aprender.
A volta da rotina,eterna variante á alegrar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário