segunda-feira, 3 de abril de 2017

ACASO

Teu nome escrito,coração a esmo.
Ao longo do tempo, tanta emoção.
Sou ainda a mesma, és tu o mesmo.
Quando habitando, um só coração.

Qual estrela no céu,tão esquecida.
Uma alacridade,nossa e amorosa.
Representando,a felicidade,a vida.
Assim calculamos,quão valorosa.

Tentando viver, e  contudo fingir.
Mas, muita coisa, o tempo ensina.
Porém negando,ausentando mentir.
Um amor zeloso,e nos contamina.

Contudo o tempo, alegou as tantas.
Quando apenas, viemos confirmar.
Sempre presa, em nossas gargantas.
Eternamente amando,visto conjugar.



Nenhum comentário: