domingo, 4 de junho de 2017

O QUE O MAR CARREGA

Alvissareiro, brando, calmo e destemido.
Atrai, feito uma paixão comprometedora.
Uma espécie de esperança desbravadora.
Vincula bravura, ao mais ínfimo vencido.

Porém, carrega uma espécie de atrativo.
Imantada impressão, impoluto esmiuçar.
Todas as perguntas, que abraçam o mar.
Contidos, sem rebates,aos sonhos alusivos.

Assim, mar auspicioso, destas  grandezas.
Quanto desvendares, este sempre arrasta.
Feito hora silenciosa, solitária e vasta.
Para mergulhar, explorando profundezas.

Talvez, entendamos o vão, a fissura.
Pois o mar carrega, quem vai somente.
Acenar distante, lembrança, sol poente.
Explica tais mistérios, dentre ruptura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário