sexta-feira, 23 de junho de 2017

RUA HUM

Moro em apoucada comunidade.
Onde crianças felizes brincam...
Jamais aludindo alguma maldade.
Em linda montanha,astros se fincam.

Moro, onde o pavor é mito criado.
Cultivando pessoas simples e felizes...
Cerceando um mar calmo e inflamado.
Mantendo firmes suas raízes.

Moro,dentro de um livro latente.
Onde todo dia,tem página exposta.
E quando olhar deitado e contente.
Tudo em mim,encontra uma resposta.

Moro onde me instruo de graça.
Porque eu  leio,apenas palavras vivas.
Também a lua brinda com taça.
Lindas ondas rescindidas á deriva.

Nenhum comentário: