sexta-feira, 21 de julho de 2017

PORTA ABERTA

Quando mais outro dia advém.
Uma página virando devagar.
E da vida simples também.
Resquícios, em algum lugar...

Escoltados passos, escolhas, pois.
A porta aberta, como escolhido.
Sentindo saudades depois...
Porém, o tempo, escorre entretido.

Procissão de dias oscilando...
Alegres ou tristes, sentimentos.
Também sonho indo e voltando.
Em incumbência com os momentos.

Jamais permanecem as tristezas.
Quando o dia, triste se vai...
Quando renascem outras belezas.
E a solidão, contudo se distrai.

Pensamento, esperança carrega.
Em sabedoria, do tempo seguido.
Sabiamente uma fé, jamais nega.
Quando por uma mão conduzido

Nenhum comentário: