domingo, 13 de agosto de 2017

TALVEZ,EU SEJA

Prefiro falar das flores, por que a primavera.
Traz uma espécie de sobressalto no ar...
Comoção esta, que nem sei, direito explicar.
Quando, como um sonho adormecido, recupera.

Também preparam doces frutos, algumas flores.
Atraindo a polinização, para o perpetuamento.
Explicando assim, há certa hora, o momento...
Impregnando no ar, de deliciosos olores.

Talvez, eu seja uma sonhadora, quando.
Existem tantas coisas tristes acontecendo.
Porém, prefiro olhar melhor, entendendo.
Quando toda beleza, está se materializando.

As flores, tiram o fôlego, me fazem parar.
Completamente, embriagada de encanto.
Lembrando Deus, um anjo, um santo.
Em franca empreitada, de desabrolhar.

Eu queria entardecer entre as flores.
E dormir tranquila sobre o perdão.
Ouvindo a voz tranquila de meu coração.
Dizendo, que apenas, pereceu de amores.

Nenhum comentário: