terça-feira, 8 de agosto de 2017

INALTERABILIDADE

Assim, que a saudade, me substituir.
Quem sabe resolva voltar...
Porém, jamais espere o vento empurrar.
E nossos destinos, para sempre dividir.

O meu coração antigo e jovial...
Decidiu amar-te unicamente.
Acredito, que ele enxergue, em ti somente.
A felicidade, e o meu ideal...

Quando amando-te, sou bem melhor.
Do que, acredito ser simplesmente.
Logo um coração, que nada sente...
Traz a linha do desgosto, traçada de cor.

Mas, o amor,me possibilita tanto.
Entender melhor minha vida...
E entre tua chegada, e tua partida.
Refaz minha maneira de ser, sob encanto.

A cada volta tua, encantada asseguro.
Ser a mesma pessoa, desse jeito então.
Quando a inalterabilidade, me diz, que não.
Em outras palavras,eu também te procuro.


Nenhum comentário: