sexta-feira, 29 de junho de 2018

SEGREDO

Como o segredo desvendado.
Eterno  conhecido, teu recado.
Aproximando, e assim devagar.
Acuidade em treino, de arrasar.

Como palavras, tanto afinadas.
Propositais, mas descuidadas.
Ajeitado esmero, o teu apreço.
Virou-me, logo, e pelo avesso.

Eu contei estrelas,então vendo.
Os olhos lindos, me derretendo.
Como uma paixão descomunal.
Frágil, encantada,e  feliz afinal.

Porém, ignorava terno enredo.
Revelando a ti, o meu segredo.
Assim, então, quão sempre faz.
Quase roubastes, a minha paz.

Nenhum comentário: