segunda-feira, 9 de julho de 2018

EM PAUTA

Cativando uma imaginação fecunda.
Campeada, mapeada, dentre  mente.
Conectada ao nítido  coração valente
Desbravada emoção, a razão inunda.

Brandos versos, tocantes, semeados.
Revirando a alma, cantando  ao amor.
Doridas canções, semelhando indolor.
Inquietação tanta, versos espraiados.

Alçadas sensações, dentro do encanto.
Estiram inspirações quando recolhidas.
Antídoto injetado, tocando nas feridas.
Misturada essência, entre vil e o santo.

Resmungar perene dentre ventanias.
Avivando o mais preocupado  brado.
Multidão solitária, o coração vergado.
Sucumbida  dor incólume, as poesias.

Nenhum comentário: