sábado, 7 de julho de 2018

GRITO

Claro  silêncio, gritando demais.
Abeirando as estrelas, tocando.
Acordadas, no entanto  jamais.
Brilho na imensidão, apagando.

Silêncio, contendo envergadura.
Lustroso incisivo, triste  dialeto.
Doença, quando claridade cura.
Deixando horizonte, quase reto.

Sombreando numa montanha.
Escondido encanto, á luz solar.
Aniquilada, claridade tamanha.
Impedido um astro, de  brilhar.

Silêncio, dizendo quase tudo.
Portanto, deixa subentendido.
Parecendo um concerto mudo.
Canção livre, grito emudecido.

Nenhum comentário: