terça-feira, 3 de julho de 2018

JAMAIS

Jamais, articulando um não,  por isso.
Devoluto avesso, sendo compromisso.
E de mim veicula, um melhor, quando.
Redundante afirmação, assim negando.

A vida concede, única individualidade.
Norteia o ponto, para luz da verdade.
Assim, como o dia, o tempo direciona.
Como passos, onde emoção ocasiona.

Reúno minhas ideias, mesmo confusas.
Osciladas regras, atinadas, tão obtusas.
Eternamente buscando quanto intrigado.
Seguindo  clarão, num peito implantado.

Como o tempo, só reafirmando devagar.
Sendo verdadeiro, jamais podendo calar.
Pois o amor,direcionando,clareia,norteia.
Adentrando uma alma, a verdade anseia.

Nenhum comentário: