quinta-feira, 26 de julho de 2018

PRIMAVERIL

Convivendo contigo,eu  percebi.
Uma lua cheia,como um coração.
Impossível, contudo, ainda senti.
A geleira entrando, pelo teu vão.

Inventando a estação, primaveril.
Portando então,a mais linda cor.
Recompondo,o venturoso  abril.
Despertando, um grande amor.

Tanto  perto, mas longe depois.
Deixando tudo, apenas comigo.
Cruel  saudade,  para nós dois.
Teu silêncio ,como meu castigo.

Assim ainda, continuo vivendo.
Como antes,e também sozinha.
Em cada  dia, vai escurecendo.
Uma intensa, esperança minha.

Primaveril,como a tal lembrança
Tenta brotar, uma nova folhagem.
Buscando aonde, uma fé alcança.
Pondo uma flor, dentre a imagem.

Nenhum comentário: