terça-feira, 31 de julho de 2018

UMA RECORDAÇÃO

Reviva, a computar aquela história.
A priori, ledo
engano, pois também.
Carregado sentimento, feito glória.
Entendidos meandros,o acaso tem.

Cálido sentimento, escorando  dia.
Lembranças adormecidas e felizes.
Plantado barulho numa monotonia.
Nossas flores
colhidas, pelas raízes.

Sentimento de lume comunicativo.
Irradiava dentro, dos corações fiéis.
Quando
semelhado, furacão inativo.
Simplesmente dormido nos cinzéis.

Juntando
pedriscos, senda estreita.
Pequenos, porém,  fortes e densos.
Dia após
dia, da semente, colheita.
Uma
recordação, o amor suspenso.

Nenhum comentário: