sábado, 17 de novembro de 2018

TRELA

Enquanto, a noite dá trela.
Permitindo a  imaginação.
Esfumando, em aquarela.
Lindo azul, na imensidão.

Contando, estrelas raras.
Tentando porém, nortear.
Vestindo janelas e caras.
Segundo a ilusão desejar.

Livremente então, passeia.
Podendo, as estrelas tocar.
Miragem insana, esbraseia.
Dando passagem á voejar.

Passeando na noite inteira.
Pondo sonho, para dormir.
Porém ,efígie de cabeceira.
Insistindo, em jamais mentir.