quinta-feira, 28 de junho de 2018

UM TEMPO

Uma esperança acenou devagar.
Em linha costumeira ponderada.
Lindo  céu permitiu aconchegar.
E nas estrelas, fazendo morada.

E, quando o sonho veio,aí  então.
Jamais eu vacilando aonde sonhar.
Rompida simplesmente, a direção.
E, entre as estrelas,eu indo viajar.

Sendo assim, melhor parte ainda.
Justamente permitindo um flutuar.
Enquanto esperança, jamais finda.
Passeando leve, e solta a brilhar.

Então, um lindo tempo exemplar.
Exibe as chances, uma perfeição.
Portanto, tempo pretendo ganhar.
Sístoles e leveza, no meu coração.

Nenhum comentário: