sábado, 18 de julho de 2015

A ESCRITA


A escrita, palavra silenciosa.  .
Que conjuga uma multidão.
Seja em verso, em prosa...
Arremessada pelo vão.

Que escapa da janela.
Do olhar de cada um.
Como eterna sentinela.
Moldurada vista debrum.

A escrita uma tatuagem...
De cunho definitivo.
Viva cor dá a imagem.
Arremesso do sonho vivo.

E dorme silenciosamente.
Como criança pequena.
Acorda viva e latente.
Cresce em linha serena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário