sexta-feira, 29 de junho de 2018

A MÚSICA

Misteriosamente,com aroma no vento.
Viajando no tempo, e na sensibilidade.
Jamais computando, hora e momento.
Reportada eternamente, sem ter idade.

Misteriosamente, em todos os toques.
Penetrando, em todas as lembranças.
Liberta melodia, contraindo enfoques.
Ritmo e sintonia, quando  esperança.

Misteriosamente, um tempo marcado.
Percorrido, em tristezas, ou alegrias.
Um amor vivido, uma era, um recado.
Juventude eterna, portanto  melodias.

Misteriosamente, socorrendo fadiga.
Onde embernando,  uma luz da alma.
Sensação serenando, contudo intriga.
Entendendo assim,os braços da calma.

Misteriosamente, companheira, amável.
Recompondo um sonho, já concretizado.
Entre contento gigantesco e imaginável.
Música conjugando, presente e passado.

Nenhum comentário: