quarta-feira, 1 de agosto de 2018

MESMO LUGAR

Deixe o coração, junto de um retrato.
Se um dia, talvez, pensares em partir.
Esse retrato provará, consumado fato.
Sendo amor, vai eternamente assumir.

Deixe os sonhos, correrem na frente.
Logicamente então, um sonho altivo.
Logradouro guardado, em tua mente.
Em mesmo lugar, saibas, ainda vivo.

Silêncio, guardará imagem inusitada.
Cravada nas montanhas, teus  vales.
E refeitas vezes, o sonho da jornada.
Solto, sob o olhar, libertando  males.

Mas, se o coração, partir apagando.
Lembranças retratadas, em tuas íris.
Livres resquícios, de vez em quando.
Tocarão sonhos, enquanto tu sorrires.

Nenhum comentário: