sábado, 20 de junho de 2015

ENCANTADOR DE CORAÇÕES

As tuas palavras morrem sozinhas.
Pois tendes, solidão, bem acompanhada.
Tuas revelações, tais quais as minhas.
Dentre nós, tão bem asseveradas.

Especialmente, sem cópias furtivas.
Teu coração encanta, os corações.
Brasa morta, navio á deriva.
Abrolhado porto,acordadas ilusões.

O teu encantamento trigueiro.
Alivia de imediato, conformismo.
Como quem, conhece primeiro.
Ideal puro, mas,sem idealismo.

Á tua volta, quero sempre ficar.
Descobrindo, o que ainda não vi.
Se num descuido,eu me encantar.
Aporte teu barco, e fique aqui.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário