quinta-feira, 18 de junho de 2015

MEU BEM

 Jamais, desse jeito,sonhado será.
História de amor, não precisa calar.
Ainda dos encantos, virão encantar.
De todos, entre todos, ainda virá.

Teu coração, desconectado e puro.
Tão vasta beleza, este esconde.
Sairei a te buscar, nem sei aonde.
Apenas, e sempre, assim, eu juro.

E as inverdades cairão por terra.
Em nossa liberdade, livro aberto.
O bem, sempre um caminho certo.
Em meu coração, meu bem, encerra.

As tardes dormirão, em tempo certo.
Teus cílios, montes em neblinas.
Sorriso feito, noites purpurinas.
A poesia brota, estando por perto.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário