sábado, 18 de julho de 2015

A ESPERADA DISTRAÇÃO

As flores, sob poesia, sob sol distraído.
Abrolhadas nuances, e seus coloridos.
Estendidas, em adornados montes.
Desdobrados tapetes, cerceadas fontes.

Elocuções, sem dialetos, mas gritam.
Em dígitos floridos, livres agitam.
Campinas, de apreciáveis momentos.
Dentro da alma, os agradecimentos.

Coração agradece,tão livre dançar.
Vento rodopiando, as ondas do mar.
Distendidos toldos, a venderem alegria.
Mãos de Deus brilham, em simetria.

Sonho combinado, luz de possibilidade.
Alma apascenta, toca uma realidade...
Deus dos sonhos, comedidos e puros!
Grafam absolutismos, alicerces seguros.

Brisa ventilada, segredo alastrado.
Em proporção, expande seu legado.
Complemento, das luzes estelares.
Perfeito, na extensão dos mares.

Receita de esperança, de vida eterna.
Temperada pelo amor, externa...
Salva acreditar, em uma vida melhor.
Sombreada de esperança, flores, ao redor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário