sábado, 1 de agosto de 2015

VIDA BELA

Descansas teu cansaço, em meu universo
Deixa minha boca sorver, esse mel silvestre
Entras em meus sentidos, ficas imerso
Eu balbucio, minhas palavras campestres.

Atendes, meus inexatos e sinceros desejos
Estende-se, e ilumina toda minha mansidão
Acalenta-me, na sofreguidão desses teus beijos
Devolva-me, essa taça, brinda-me de coração!

Cala-me a voz, suavemente, do teu jeito
E falas como queres, que eu te entenda
Ponha essas emoções, em meu peito
Até que amor, totalmente nos renda.

Não penses nada, obedeças à voz do amor
Que em chamas ardentes, vem nos conduzir
Soma nossos corpos, nessa fusão do calor
Momento sedento, sempre a se repetir.

Ganhas mais espaço, em minha alma
Tocas de leve, este meu coração
Mostre-me, esta paz sonolenta e calma
Que corre no leito, dentre ebulição...

E o abraço aconchegante, me faça dormir
Até que o sol chegue, em nossa janela
E de novo, ao amanhecer, o amor insistir.
A nos convencer, do quanto, a vida é bela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário