sábado, 26 de dezembro de 2015

INVERSÃO


A ferocidade, contrafeita, paira no ar...

Alega um povo, democrata sem conflitos.

Que entre obscenidade, retumbam os gritos.

Porém, ferocidade, guerra, jamais aceitar.



Um povo incapaz de se enternecer.

Perante a fome, do estado vizinho.

Quando o mistério, do mesmo caminho.

Posteriormente demarcado, ao nascer.



O direito de desígnio, direito de ser.

Ao menos parte, do que vem plantado.

E entre dois extremos banhado...

Impedindo um gerador de vencer.



Abominamos, os ataques sangrentos.

Nos espaçarmos, de tal ideologia.

Contagiante, entre sorriso,e muita alegria.

Porém invertidos, em determinados momentos






Nenhum comentário:

Postar um comentário